Estoque parado: o que é e como evitar no seu e-commerce?

O estoque parado é um desafio para quem gerencia seu próprio negócio e, muitas vezes, erros simples podem resultar em grandes prejuízos. Entenda mais sobre o assunto e como evitá-lo no seu e-commerce.

Em primeiro lugar, os produtos precisam se transformar em dinheiro.

É a partir desse resultado final que as empresas obtêm liquidez para pagar os seus fornecedores, fazer a folha de pagamento, investir em oportunidades e mais.

Nesse sentido, evitar o estoque parado é um passo muito importante para promover a saúde financeira de um negócio e também promover o seu crescimento.

Esse é um problema frequente no seu e-commerce? Neste artigo, vamos explorar mais o tema e ainda te contar o que fazer com o estoque parado e como evitar os prejuízos. Boa leitura!

O que é estoque parado?

Estoque parado é o termo usado para definir o acúmulo de produtos em estoque.

Em outras palavras, o estoque parado refere-se aos produtos que acabam ficando parados nas prateleiras. Tanto para os lojistas do varejo, como para o e-commerce, essa é uma situação comum.

Isso pode acontecer ao produzir ou encomendar um número de itens que não é equivalente à demanda comercial da sua loja.

Como resultado, a baixa saída dessa mercadoria compromete o estoque e o faturamento do negócio.

Quais são os principais prejuízos do estoque parado?

Sobretudo, o estoque parado oferece uma série de consequências a qualquer negócio.

A crise financeira e a competitividade do mercado demandam uma melhoria constante na gestão de uma loja física ou virtual.

Além de afetar diretamente os lucros da empresa, os impactos ainda podem afetar a relação com os fornecedores.

Dentre os prejuízos, os principais e que podem causar danos maiores são:

1. Custos com a manutenção do estoque

A princípio, a própria manutenção do estoque gera custos.

Sendo assim, é preciso contar com uma estrutura física adequada e com uma equipe de funcionários para a organização e manutenção do estoque.

Mas se o estoque estiver cheio de produtos parados, será necessário dispor de mais espaço para armazenar novos itens.

Por exemplo, dependendo do tipo de mercadoria, custos de armazenamento específicos, como refrigeração, podem gerar gastos mais elevados ao lojista.

2. Perda de produtos por validade ou sazonalidade

Produtos perecíveis podem gerar uma grande perda ao lojista, caso atinjam a sua data de validade antes de serem vendidos.

Já em outros casos, a sazonalidade pode brecar as vendas de uma vez por todas.

Ou seja, alguns itens que envolvam necessidades pontuais de acordo com o momento podem ter demanda de compra em períodos específicos e ficar parados no estoque em outras épocas do ano.

Por exemplo, roupas e acessórios que acompanham tendências.

Portanto, se perceber que os produtos estão representando baixa lucratividade, uma boa solução é colocá-los à disposição pelo preço de custo para evitar prejuízos maiores.

3. Baixa liquidez

Antes de mais nada, liquidez é a facilidade para transformar um ativo em dinheiro sem que o investidor tenha perdas no seu valor.

Quando falamos de uma empresa, a liquidez é a capacidade de vender as mercadorias (ativo) para gerar faturamento.

Contudo, com a compra de muitas unidades, o lojista pode acabar investindo um valor que não será recuperado se os itens não forem vendidos e acabarem ficando parados em estoque.

Como resultado, sem o retorno gerado pelas vendas, não haverá lucros, o que prejudica diretamente a saúde do negócio.

4. Endividamento

Sem o dinheiro para honrar os compromissos, o caminho comum das empresas é recorrer a empréstimos bancários.

Mas como sabemos, os juros desses empréstimos são altos e o custo desse dinheiro pode prejudicar a saúde financeira dos negócios.

Como vender o estoque parado?

Evitar o estoque parado é importante, mas se você está enfrentando o problema em sua loja, não se preocupe. 

Existem algumas dicas que vão te ajudar a vender os itens parados de forma saudável e rentável. Prepara o bloco de notas e a caneta, e confira quais são elas a seguir:

Invista em promoções

A dica de ouro é usar a criatividade para criar promoções, combos, frete grátis etc. Essas estratégias, se bem utilizadas, vão te ajudar a vender os produtos parados.

Então, pense no público-alvo, entenda como essas peças podem ser mais atrativas com condições promocionais e use isso a seu favor. Afinal, quanto melhor a oferta, maior a chance de movimentar estes itens.

Leia também: Como criar uma boa promoção? Confira estratégias para o sucesso!

Analise o seu estoque

Tenha em mente exatamente quais mercadorias estão vendendo menos — ou paradas — e procure entender as razões para isso.

Investigue se os produtos fazem sentido para algum grupo específico de consumidores, se os valores podem ser menores, se vale a pena criar uma promoção e tente recolocá-los no mercado.

Observe os interesses do seu cliente

Ao observar o comportamento do seu consumidor, você pode identificar uma demanda para algum produto parado.

Desse modo, criar promoções especiais para se livrar deles é o melhor caminho para eliminar os prejuízos em seu negócio.

Em conclusão, o estoque parado é um grande desafio, mas é possível vencê-lo com as estratégias certas.

Afinal, investir na gestão do seu negócio é importante para corrigir os erros de logística e usar essas experiências para aprender e evoluir.

A equipe da Growsmart é especialista em aumentar as vendas em negócios online. Entre em contato conosco agora mesmo. O seu sucesso também é o nosso!

Agora, se você quiser aprender ainda mais sobre o universo digital e como destacar o seu e-commerce, visite nosso blog e encontre outros conteúdos de qualidade como esse. Confira!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Preencha os campos abaixo

Cresça o resultado do seu negócio

Let’s Grow